Buenos Aires

Clima agradável, cultura forte, gastronomia saborosa, arquitetura elegante, ruas estreitas e intimistas e uma avenida larga e futurista. Essas são algumas das várias características da mágica Buenos Aires. A capital argentina exibe um charme próprio, seduzindo seus visitantes com uma infinidade de atrativos e com seus dois lados, ora antiga, ora futurista; ora apaixonada, ora melancólica; porém sempre cativante. Avaliando tudo isso, temos de admitir que nossos vizinhos ‘hermanos’ possuem uma capital apaixonante, considerada uma das cidades mais sedutoras da América Latina!

Assim surgiu Buenos Aires

A história de Buenos Aires começa com Pedro de Mendonza, em 1536, o responsável pela fundação da cidade. O nome que a capital argentina ganhou foi Santa Maria del Buen Ayre, em homenagem à virgem santa dos navegantes. Em 1541 foi destruída, sendo fundada pela segunda vez em 1580 por Juan de Garay, em uma expedição que vinha de Assunção, no Paraguai.

Deu-lhe o nome de Santíssima Trindade e Porto de Nossa Senhora de Buenos Ayres, padroeira dos navegantes, cuja imagem se encontra na Catedral Metropolitana. A cidade enfrentou várias batalhas no decorrer do seu processo de independência, até que em 1776 tornou-se capital do Vice-reino do Rio da Prata. O processo de sua emancipação desencadeou em 1810, com a Revolução de Maio, acarretando no primeiro governo.

Uma cultura sensual e poderosa

Casal dançando tango - Foto: Secretaría de Turismo de la Nación Argentina

Localizada junto ao Rio da Prata, Buenos Aires abriga milhões de habitantes e encanta a todos os seus visitantes com sua personalidade, cordialidade dos portenhos e também por sua vida cultural. Representada principalmente pelo tango, a cultura é sem dúvida um dos atrativos mais cativantes da cidade. Este ritmo, que une influências africanas (candomblés) e europeias, é uma dança sensual e poderosa.

Interpretada por pequenos grupos ou grandes orquestras, o tango pode ser ouvido e apreciado em todos os cantos da cidade, pois o que não falta em Buenos Aires são tanguerias com orquestras e bailarinos ao vivo. Para se ter uma ideia do quanto o ritmo é popular, o turista pode presenciar uma apresentação em restaurantes, teatros, clubes e até em praça pública.

Calle Florida
Galerias Pacífico na Calle Florida - Foto: Site Oficial de Turismo de Buenos Aires

Localizada no centro de Buenos Aires, é nesta rua que estão as melhores lojas da cidade e também as Galerias Pacífico. Neste local não passam carros e é todo destinado ao comércio, com lojas de artigos esportivos, brinquedos, artigos culturais, joias, boutiques e outros, além de diversas casas de câmbio e lanchonetes.

Avenida de Mayo 
Avenida de Mayo / Café Tortoni - Foto: Site Oficial de Turismo de Buenos Aires

É nessa avenida que o turista encontra o Café Tortoni, o mais antigo café literário da cidade, todo em estilo “art noveau”. A Avenida de Mayo foi o primeiro boulevard e fica entre a Plaza de Mayo e a Plaza del Congresso e abriga magníficas fachadas e cúpulas. Esta também é considerada a primeira avenida da América do Sul.

Avenida Corrientes 
Fachada do Teatro Gran Rex, na Avenida Corrientes - Foto: Site Oficial de Turismo de Buenos Aires

O turista que gosta de arte e badalação deve circular pela Avenida Corrientes, pois é nessa região que ficam os cinemas, livrarias, salas de espetáculos, shows de tango e teatros de Buenos Aires. É considerado o local mais movimentado da cidade, tanto é que tem o apelido de ser o ”lugar que nunca para em Buenos Aires”.

Plaza de la República e Obelisco 
Plaza de la República e Obelisco

A Plaza de la República fica entre as Avenidas 9 de Julio (considerada a mais larga do mundo pelos argentinos) e a Corrientes. Essa é uma praça muito admirada pelos portenhos, uma vez que abriga um dos cartões-postais da cidade: o Obelisco. O monumento foi inaugurado em 1936, durante os 400 anos de Buenos Aires. Tem 67 metros de altura e funciona como ponto de referência para muitos turistas que caminham a pé pela cidade.

Casa Rosada 
Casa Rosada - Foto: Delfim Martins

A sede do governo argentino é considerada um dos cartões-postais de Buenos Aires. Sua arquitetura e mobiliário são os destaques em uma visita ao local. Considerada Monumento Histórico Nacional, a Casa Rosada tem paredes pintadas de ”rosa”, por ser uma das tintas mais baratas na época da construção, tendo sangue de vaca na composição. ENDEREÇO: Calle Balcarce, 50.

Teatro Colón 
Teatro Colón - Foto: Secretaría de Turismo de la Nación Argentina

Este teatro surgiu em 1908, quando a sociedade portenha da época tinha a ópera como sua manifestação cultural predileta. É um dos mais importantes teatros líricos do mundo e Monumento Histórico Nacional. Maria Callas, Luciano Pavarotti, Plácido Domingo e Astor Piazzolla são alguns dos grandes nomes que já se apresentaram neste teatro com capacidade para 4 mil pessoas. ENDEREÇO: Maipu, 994.

Congresso Nacional de la Nación 
Congresso nacional argentino - Foto: Secretaría de Turismo de la Nación Argentina

A elegância do congresso já vale uma visita, mas são seus arredores que fazem dessa construção um ponto de parada de muitos viajantes, visto que exibe belíssima natureza e também por concentrar alguns dos monumentos mais consagrados da Argentina, como a Plaza del Congresso e a Fonte Monumental. ENDEREÇO: Hipólito Yrigoyen, 1750.

Tanguerías 
Casal dança tango em plena rua - Foto: Site da Secretaria de Turismo de Buenos Aires

Não há dúvidas de que o representante da expressão cultural do país é o tango. Por isso, em diversos lugares da cidade é possível encontrar as famosas ‘tanguerías’, entre elas estão: Señor Tango, Tango Porteño, Café de los Angelitos, Esquina Carlos Cardel, Viejo Almacen, Sabor a Tango, Voz Tango, Piazzolla, La Ventana e Rojo Tango. Confira os pacotes para Buenos Aires e aproveite o melhor da capital argentina.

La Bombonera
Torcida do Boca Juniors no estádio de La Bombonera - Foto: Daniel Balsa

É o mítico estádio do Boca Juniors, considerado o mais popular da Argentina. Localizado no bairro La Boca, o estádio tem o nome oficial de Alberto J. Armando, mas recebe este apelido pelo fato da estrutura se parecer com uma caixa de bombons. Como o terreno era pequeno para a construção do estádio, o engenheiro José Luiz Delpini optou por construir três andares para que coubesse um bom público no local (atualmente, La Bombonera comporta 57.400 espectadores). ENDEREÇO: Brandsen, 805.

Carnes ou Peixe… O que tem no cardápio?

Restaurante Palermo Viejo

Não há como negar a especialidade na preparação de carnes que os portenhos possuem. As famosas ”mollejas” e ”morcillas” são as delícias do churrasco argentino. Outra carne bastante popular e irresistível é o bife de chorizo, um corte tipicamente argentino, o mesmo que o contrafilé ou filé de lombo brasileiro, porém, mais macio. E a oferta de carnes argentinas ainda não acaba por aí. O visitante ainda pode experimentar o assado de tiras (costela), o tapa de cuadril (picanha), empanadas de carne e a parrillada. Há também uma refinada mesa quando o assunto é peixes, sendo o peixe-rei o característico das águas argentinas.

Também há uma grande variedade de pizzas, pães e empanadas, todas acompanhadas de um belo vinho. E o que dizer sobre os vinhos argentinos? Além de combinarem muito bem com as carnes, são uns dos mais saborosos do mundo. A dica para esta deliciosa bebida é o vinho feito de uvas Malbec, quase uma exclusividade argentina. Para fechar com chave de ouro, ”Vigilante” é o nome da sobremesa tradicional de Buenos Aires feita com queijo e doce de batata doce ou marmelo). Além desse, os nossos famosos doces de leites também fazem sucesso por lá.

Mas o imbatível dos doces portenhos são mesmo os alfajores, compostos por dois biscoitos unidos por um recheio doce com cobertura de chocolate ou glacê. Há diversas marcas conhecidas, mas vale a pena provar os Alfajores Havanna (tradicionais, com lojas espalhadas por Buenos Aires) e os Alfajores Cachafaz (saborosos, facilmente encontrados em mercados e docerias).

A matéria-prima das compras de Buenos Aires

Artigos em Couro - Foto: Site Oficial de Turismo de Buenos Aires

Não é a toa que a capital argentina se destaca quando se fala em elegância. As pessoas se vestem muito bem, são muito preocupadas em se apresentar com bons trajes – até porque os preços de roupas são, geralmente, mais baratos que no Brasil, inclusive quando marcas de primeira linha.
Reconhecida mundialmente, as roupas de couro de vaca e ovelhas produzidas na Argentina possuem ótima qualidade e são disputadas entre os turistas. Outros artigos são confeccionados com o couro, como belíssimos sapatos, bolsas, calças, jaquetas, casacos, tudo muito bem acabado. O artesanato argentino é bem variado, com boas opções de compras, como peças decorativas, porcelanas de excelente qualidade, artigos produzidos em madeira e cobre. E ainda há ótimas opções de compras em antiguidades, brinquedos, instrumentos musicais e até mesmo discos de tango.

Buenos Aires e a superioridade!

Obelisco Av. 9 de Julio

Argentina é um país que possui inúmeras curiosidades, a começar pela origem de seu nome, que vem do latim ”argentum”, que significa prata. O motivo da nomeação se deu pelo fato dos índios presentearem os conquistadores espanhóis com objetos em prata. Daí então chamaram o lugar de ”Rio Solís”, o Rio da Prata.

MANIA DE GRANDEZA
Os argentinos afirmam que a Avenida 9 de Julio é a mais larga do mundo e que a Avenida Rivadavia é a mais longa. A sessão ”mais mais” continua com o Teatro Colón, considerado o teatro lírico mais importante da América Latina e um dos cinco mais famosos do mundo devido a sua acústica. Eles também garantem que o Rio da Prata é o mais largo do mundo, tendo a distância de 90 km entre as margens opostas.

O espaço das mulheres em Buenos Aires

Puente de la Mujer em Puerto Madero - Foto: Site Oficial de Turismo de Buenos Aires

Nascida em Buenos Aires, Evita Perón, é sem dúvidas, uma mulher que marcou a história da Argentina. Casada com Juan Domingo Perón, Maria Eva Duarte fez história, lutando pelo voto feminino e defendendo com unhas e dentes o governo de seu marido. Odiada e adorada ao mesmo tempo, ela foi, definitivamente, um marco na história do país.

Outra curiosidade relacionada às mulheres foi o governo de Evita. Isso aconteceu em 1974, após a morte de Perón, quando assumiu sua terceira esposa e então vice-presidente Evita. Ela não pôde controlar a onda terrorista e abandonou o país um ano depois, deixando-o em estado caótico. O destaque para as mulheres continua no bairro de Puerto Madero, o mais jovem de Buenos Aires, onde todas as suas ruas levam o nome de mulheres.

WAR É T.E.G.
Em Buenos Aires, um dos jogos de tabuleiros mais vendidos é o T.E.G., que nada mais é que a versão argentina do famoso WAR, onde os participantes devem cumprir objetivos como se estivessem participando de uma guerra. T.E.G é a nomenclatura para Táctica y Estrategia de la Guerra (na tradução livre, Tática e Estratégia da Guerra). Além do nome, as diferenças entre um e outro são alguns territórios diferentes. Na Argentina, por exemplo, há as áreas de Saara e Kamchatka.

Fonte: Secretaria de Turismo da Argentina